INOVA
Sustentabilidade entra no “ADN corporativo”

Sustentabilidade entra no “ADN corporativo”

A Epson tem vindo a destacar-se pelo seu compromisso para com o desenvolvimento sustentável; aquilo que ainda é um objetivo futuro para outras empresas já é uma realidade enraizada nos processos do fabricante, e ainda há mais caminho a fazer

Raúl Sanahuja, Communication Manager da Epson Ibérica , partilha com a Smart Planet as medidas tomadas pela Epson para tornar os seus produtos, atividades e processos de negócio mais sustentáveis, reduzindo significativamente emissões de carbono e produção de resíduos poluentes.

 

Smart Planet – O que é que levou a Epson a adotar uma estratégia de sustentabilidade?

Raúl Sanahuja – A sustentabilidade está no cerne da visão e missão da Epson. O nosso objetivo é ajudar as pessoas a melhorar a sua qualidade de vida ao mesmo tempo que desenvolvemos soluções tecnológicas que tenham um impacto positivo nos ambientes de trabalho e casas.

Este impacto positivo está diretamente relacionado com a nossa ambição de nos tornarmos uma empresa indispensável, confiada mundialmente pelo nosso compromisso para com a transparência, satisfação do cliente e sustentabilidade. Procurámos criar produtos que reduzam a pegada ambiental ao introduzir ideias e iniciativas inovadoras para fazer com que os nossos clientes e nós próprios reduzamos o nosso impacto no ambiente. Por exemplo, um grande compromisso nosso, a área de soluções sustentáveis de impressão, conseguiu uma importante poupança energética e redução das emissões de CO2 ao mudar do laser para a tecnologia de jato de tinta.

 

O que é que mudou desde então? Que medidas foram tomadas dentro da empresa?

A CSR está em tudo o que fazemos. É parte do nosso ADN corporativo. Foi por isso que nos comprometemos com 17 objetivos de desenvolvimento social estabelecidos pelas Nações Unidas. Assim, a empresa tomou certas medidas de forma a satisfazer todos os Princípios de Comportamento Corporativo e a progredir no cumprimento dos 17 objetivos. Por exemplo, estamos prestes a reduzir permanentemente as nossas emissões de CO2 com 2050 no horizonte.

Estamos também a dedicar-nos a programas de emissões zero, abrindo caminho para a total reciclagem e reutilização de todos os resíduos. Todas as nossas instalações têm certificação ISO 14001 e tivemos estatuto EcoVadis Gold durante os últimos dois anos graças às nossas atividades de CSR ao longo de toda a cadeia de fornecimento. 

 


"Um dos resultados de que mais nos orgulhamos é o facto de que fizemos com que os negócios adotassem serviços de impressão mais responsáveis"


 

Que resultados é que a Epson alcançou até agora?

As medidas que partilhei têm uma perspetiva interna e externa. Olhando para o que conseguimos a nível interno, na Europa mudámos toda a energia para fontes renováveis – energia 100% renovável em todo o lado. Nos últimos quatro anos, reduzimos o consumo de água em 40%, o consumo elétrico em 16% e as emissões de carbono em 15%. Estamos num bom caminho para conseguir grandes coisas.

Temos certificações internacionais muito importantes na área dos processos de fabrico éticos; por exemplo, a TCO Certified certificou[AF2] todos os nossos processos de fabrico e todo o ciclo de vida dos produtos. Podemos partilhar vários valores interessantes na Europa, como mais de 18 mil toneladas de resíduos elétricos e equipamento eletrónico 100% reciclado, mais de duas toneladas de papel reciclado e mais de 824 toneladas de plástico.

Mas um dos resultados de que mais nos orgulhamos é o facto de que fizemos com que os negócios adotassem serviços de impressão mais responsáveis, poupando energia o suficiente para alimentar pelo menos 507 mil residências na Europa.

 

Que parte do negócio é que esta estratégia mais impactou? Quais foram os resultados mais notáveis?

A CSR está em todas as nossas unidades de negócio e departamentos. É uma motivação muito importante para nós. Mas diria talvez que a impressão é uma das áreas de negócio mais impactadas a nível estratégico. Visto que a Epson está a abrir caminho para a mudança de mentalidade em muitos setores para a adoção de modos de impressão mais responsáveis. O jato de tinta[AF3] empresarial é o presente e o futuro. Não há de momento a possibilidade de ter escritórios 100% livres de papel e a impressão ainda é muito importante em muitos negócios. Portanto, porque não considerar o que usamos para imprimir? Isto é vital para nós. Estamos a oferecer soluções que permitem aos negócios reduzir 96% do consumo energético, 92% das emissões de CO2 e quase 99% da produção de resíduos, bem como 98% da intervenção dos utilizadores. Pensamos que, à medida que viemos a crescer nesta área das soluções empresariais de jato de tinta, estamos a participar numa verdadeira mudança de perspetiva e compromisso de sustentabilidade em ambientes empresariais.

 

Qual diria que foi o maior desafio na implementação desta estratégia?

O maior desafio tem sido convencer os decisores empresariais de que uma opção mais sustentável é viável, usando a pegada ambiental para antecipar soluções mundiais a grandes problemas, em vez de priorizar outros fatores. Mais do que isto, foi também demonstrar as vantagens do jato de tinta a nível empresarial, como a velocidade de impressão, menor número de intervenções, menor impacto ambiental e consumo energético. Agora que fizemos esta transição, muitas empresas e administrações públicas estão a fazê-la também. Agora, estamos a trabalhar no sentido de criar modelos de economia circular, incluindo o novo Paperlab, que permite destruir e reciclar todos os documentos da empresa com um único equipamento. Assim, a Epson passará a permitir imprimir e reutilizar todo o papel num escritório.

 


"O maior desafio tem sido convencer os decisores empresariais de que uma opção mais sustentável é viável​"


 

Como é que a política de sustentabilidade da Epson vai ao encontro dos Sustainable Development Goals das Nações Unidas?

A Epson está comprometida para com os 17 objetivos e 169 metas escolhidas pelas Nações Unidas para endereçar os principais desafios de desenvolvimento da atualidade até 2030. Estamos a agir, por exemplo, a nível do número 4, Educação de Qualidade, e 7, Energia Acessível, com o nosso programa EDU2030 para a construção de centros educativos com tecnologia mais sustentável. Atuamos em Ação Climática (13), Água Limpa (6) e Alianças (17).

Com o nosso projeto B-Searcular para limpar os oceanos e livrá-los de plástico ao mesmo tempo que os reintroduzimos em novas formas de tornar a moda, a segunda indústria mais poluidora, num negócio mais sustentável.

 

Que papel é que a indústria 4.0 / automação tem nos esforços de sustentabilidade da Epson?

Temos um papel ativo na indústria 4.0. Lembro que a Epson é um dos fabricantes mais relevantes no setor da robótica a nível mundial. Procuramos, de facto, desenvolver tecnologia que contribua para redefinir a produção fabril através do incentivo do desenvolvimento e inovação na robótica, tornando-a mais sustentável e energeticamente eficiente. Isto irá reduzir os downtimes, o tempo de arranque e a pegada de carbono dos processos, com menos emissões a nível da logística, bem como permitir reshoring e potenciar um melhor controlo sobre os processos de produção, reduzindo o desperdício.

É possível criar um mundo mais eficiente, com maior qualidade de vida para as pessoas.

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.