IoT & REDES
Projeto europeu de mobilidade inteligente testado em Madrid

Projeto europeu de mobilidade inteligente testado em Madrid

O projeto I+D+i Harmony tem como objectivo testar tecnologias que permitam integrar em tempo real dados de diferentes operadores e meios de transporte, e faz parte do programa Connecting Europe Facility, o maior plano de investimento da Comissão Europeia para desenvolver a rede de transportes na Europa.

A Indra, em colaboração com os grupos de investigação G@TV e TranSYT da Universidade Politécnica de Madrid, e o apoio de Grupo Interbús e a Dirección General de Tráfico (DGT), está a levar a cabo o projecto europeu de I+D+i Harmony, um estudo com projeto piloto em Madrid que visa desenvolver novas tecnologias que facilitem o intercâmbio de dados entre as diferentes entidades que intervêm no sector dos transportes. Este projeto vai contribuir para melhorar os serviços de informação multimodal sobre a mobilidade de uma cidade e a intermodalidade, o uso combinado de diferentes meios de transporte.

Com um orçamento de 1,3 milhões de euros e uma duração de três anos, o Harmony forma parte do programa Connecting Europe Facility (CEF), o maior plano de investimento da Comissão Europeia para o desenvolvimento de infraestruturas de transportes, que em Espanha coordena o Ministério de Fomento, com o objetivo de completar a rede transeuropeia de transportes. A Indra é uma das poucas empresas não operadoras ou gestoras de transportes que conseguiu financiamento do programa para a sua proposta, que vai testar os seus desenvolvimentos em Madrid, um dos nós do chamado Corredor Atlântico que forma parte da referida rede.

O projecto Harmony aplica os standards europeus actuais e as tecnologias mais recentes para harmonizar, intercambiar e integrar em tempo real os dados dos transportes públicos e os dados e informação sobre o tráfego na rede de estradas, assim como os procedentes de outras entidades envolvidas nas diversas áreas dos transportes. Pretende assim avançar para um único procedimento permanente e suficientemente estandardizado de intercâmbio de informação entre os diferentes centros de controlo destes organismos, que actualmente não existe, que permita actuar de forma mais coordenada e eficaz, especialmente caso se verifique uma incidência.

O objetivo é desenvolver, a partir de todos estes dados, novos serviços de informação multimodal que beneficiem tanto os operadores de transportes  como os próprios cidadãos e que contribuam para melhorar a gestão da mobilidade, a informação disponível em tempo real e o uso combinado dos diferentes meios de transporte.

Projeto Piloto em Madrid com a Interbús e a DGT

O piloto do projecto Harmony está a ser desenvolvido na zona norte de Madrid, onde já se estão a testar alguns serviços desenvolvidos graças à participação de diferentes organismos que intervêm na gestão da mobilidade de Madrid.

A primeira fase contou com a participação do Grupo Interbús, um dos principais operadores de transportes à escala nacional em Espanha e que gere uma grande parte da rede de transportes da zona metropolitana de Madrid. Graças a esta colaboração a Interbús dispõe de dados estáticos e em tempo real, como as incidências da sua rede de autocarros, em formatos standard como o SIRI – protocolo para o intercâmbio de informação em tempo real sobre veículos e serviços de transportes públicos – e DATEX – modelo para o intercâmbio de informação entre os centros de gestão de tráfego. Com a integração da informação da Interbús na solução de gestão de tráfego da Indra, é possível localizar graficamente num mapa a posição dos autocarros nas diferentes ruas de Madrid.

Recentemente, durante uma visita de seguimento ao centro de controlo da Interbús, os responsáveis do Ministerio de Fomento puderam comprovar como estes serviços iniciais já reflectem uma melhoria nas tarefas de  gestão do operador de transportes públicos.

Numa segunda fase, está previsto que a Dirección General de Tráfico (DGT) se incorpore a este projeto piloto, a fim de validar o intercâmbio de dados em tempo real e de maneira estandardizada entre esta entidade, que gere algumas das principais estradas de Madrid, e o Grupo Interbús. Para além de testar serviços para melhorar a gestão da mobilidade na cidade e contribuir para uma resposta coordenada e ágil perante incidentes, este piloto visa oferecer novos serviços para os cidadãos, como alertas ou um planificador de rotas multimodal, numa terceira fase.

Após a realização do piloto e a partir dos resultados obtidos, o projecto Harmony vai analizar o impacto real que podem ter estas aplicações e serviços tanto nas condições do transporte, como na gestão dos operadores ou a satisfação dos utilizadores.

A construir a rede de transporte transeuropeia

A Comissão Europeia quer promover a generalização na Europa deste tipo de Serviços de Informação Multimodal, mas para tal é necessário standardizar os dados gerados pelos diferentes operadores e Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS). O projeto Harmony permitirá à Indra formar parte dos comités europeus de estandardização desses sistemas ITS, reforçando a posição de liderança internacional da empresa neste tipo de soluções.

Entre os objetivos da Harmony também está gerar e promover as normas para este tipo de sistemas aplicados ao tráfego e ao transporte multimodal em ambiente urbano, proporcionar as directrizes para alargar o arranque das tecnologias e serviços testados a outras infraestruturas de transporte europeias e gerar novos modelos de negócio, que tenham em conta a redução dos custos externos do transporte, em termos energéticos e meio-ambientais.

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.