IoT & REDES
Sistema de iluminação Philips gera poupança em edifícios empresariais

Sistema de iluminação Philips gera poupança em edifícios empresariais

O sistema de iluminação conetada InterAct Office recolhe dados granulares para oferecer aos facility managers insights acionáveis sobre o consumo e ocupação no seu portfólio de edifícios

A iluminação consume cerca de 15% do fornecimento elétrico global, e os edifícios públicos e comerciais são responsáveis por 60% deste consumo. Com estes valores em mente, a Philips Lighting garante que a tecnologia pode ajudar a alcançar os objetivos de redução de emissões no âmbito correspondente a este gasto. Sistemas de iluminação conetada podem servir como “espinha dorsal” da transição Smart Building para promover eficiência energética e de recursos.

O sistema InterAct Office recolhe dados granulares de sensores embutidos em instalações elétricas para dotar facility managers de controlo e insights sobre a energia consumida no seu portfolio de edifícios. Dados sobre fatores úteis como o nível de luminosidade, a ocupação e o consumo energético são apresentados num dashboard que pode ser acedido em qualquer lado e a qualquer hora.

Os gateways sem fios permitem que os donos não tenham de substituir a cablagem pré existente. Com a capacidade de tomar partido da infraestrutra de iluminação já existente, o InterAct Office ultrapassa obstáculos comuns como custos elevados e complicações de retrofitting.

Por estes motivos, a Philips Lighting afirma que esta solução irá permitir que mais negócios obtenham todos os benefícios ambientais e financeiros da iluminação LED.

“O InterAct Office tem a capacidade de gerar enormes poupanças na eletricidade, e – em vez de um custo inicial – permite aos clientes a conveniência de um pagamento mensal com base na poupança que o produto gera,” refere João Pola, CEO da Philips Lighting UK.“Para além disto, permite aos building managers a oportunidade de integrar um sistema de iluminação inteligente future-proof que oferece insights sobre o consumo energético, estado de ocupação, manutenção operacional, e muito mais, sem esbanjar num investimento inicial.”

Anton Brummelhuis, senior director of sustainability da Phillips, sugeriu que através da IoT, a iluminação conetada pode interagir com outros sistemas, como a ventilação, para aumentar ou reduzir a performance ao monitorizar o número de pessoas numa divisão. O uso de monitorização em tempo real através da iluminação permite que outros sistemas reajam para reduzir o consumo energético em momentos de baixa demanda.

A empresa trabalhou também em parceria com a Vodafone para lançar uma network IoT com um sistema integrado de gestão de iluminação pública, o que poderia levar cidades em todo o mundo a reduzir o seu consumo energético em até 70%.

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.