SMART CITIES
IBM e Mundipharma facilitam prescrições para diabetes

IBM e Mundipharma facilitam prescrições para diabetes

Através da Inteligência Artificial, a tomada de decisão dos médicos durante o processo de prescrição de medicamentos fica mais facilitada

É uma solução portuguesa, criada pela Mundipharma e IBM, dirigida aos profissionais de saúde que tratem doentes com diabetes tipo 2. O dispositivo de IA que a suporta chama-se World Artificial Intelligence for Diabetes (W.AI.DI) e fornece informações médicas relativas à condição dos pacientes.

Através de chatbots, a ferramenta foi criada inicialmente para prestar apoio aos Médicos de Família. Está disponível em formato multicanal, sendo que os médicos apenas terão de recorrer ao website da Mundipharma ou à app no seu smartphone.

Os chatbots permitem uma conversa guiada em que os médicos que recorrem à aplicação W.AI.DI respondem a questões sobre a condição do paciente.

“Com essa informação dos pacientes, os médicos que utilizaram a ferramenta no projeto piloto, verificaram que a mesma permite ajudar a identificar os fatores-chave para um tratamento mais individualizado no tratamento do diabetes tipo 2, como o perfil do paciente baseado nas suas características físicas e psicológicas, a definição de um alvo terapêutico e a substância ativa que melhor se adapta à sua condição. Uma vez identificados esses aspetos-chave, os médicos - que têm em média 15 minutos por consultas com os seus pacientes no sistema nacional de saúde de Portugal - podem usar essa informação para prescrever mais rapidamente um tratamento muito mais personalizado”, refere a IBM em comunicado.

A ferramenta 100% desenvolvida em Portugal é baseada na cloud, com uma base que combina as diretrizes disponibilizadas pela comunidade médica e científica. A gestão médica foi treinada em cerca de 4.000 sessões com cientistas de dados da IBM e equipa médica da Mundipharma. 

“Num projeto de desenvolvimento e teste de seis meses de W.AI.DI, 100 médicos – pertencentes ao universo Mundipharma e também do Serviço Nacional de Saúde – tiveram a oportunidade de utilizar a ferramenta no ponto de atendimento, indicando que a W.AI.DI ajudou a reduzir o tempo de inércia terapêutica e o tempo para a adequação correta dos medicamentos prescritos. Esta solução simples e de fácil acesso também fornece indicações sobre rastreios e outros fatores para monitorizar em pacientes com diabetes”, afirma Pedro Carrilho, um dos médicos que faz parte do grupo piloto. 

“Ainda estamos num estágio inicial da utilização do W.AI.DI, mas as melhorias já podem ser facilmente alcançadas. Pode ajudar nos pacientes com processos mais complexos, nestes casos determinar o alvo terapêutico pode ser mais desafiador e demorar mais tempo. Agora, com apenas alguns clicks, recebemos uma resposta mais objetiva num período de tempo mais curto. Economizar apenas um minuto com W.AI.DI é um enorme avanço”, diz Alexandre Rebelo Marques, diretor médico da Mundipharma Portugal. 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.