SMART CITIES
Novo relatório delineia o caminho das cidades para a sustentabilidade

Novo relatório delineia o caminho das cidades para a sustentabilidade

O World Economic Forum, a Schneider Electric and o Grupo Enel lançaram a primeira parte do relatório “Net Zero Carbon Cities – Systemic Efficiency Initiative”, um enquadramento global que estabelece a visão para acelerar os esforços de descarbonização e resiliência nas cidades de todo o mundo

A Schneider Electric, juntamente com o Grupo Enel, empresa elétrica multinacional e um dos principais agentes dos mercados globais de eletricidade, gás e energias renováveis, e o Fórum Económico Mundial (FEM), publicou a primeira parte do relatório  “Net Zero Carbon Cities – Systemic Efficiency Initiative”, um enquadramento global que estabelece a visão para acelerar os esforços de descarbonização e resiliência nas cidades de todo o mundo.

Desenvolvido em colaboração com o FEM e intitulado “Net-Zero Carbon Cities: An Integrated Approach”, o relatório expõe a necessidade e os benefícios de uma abordagem energética integrada no planeamento e gestão de edifícios, bem como na mobilidade, tirando partido de uma infraestrutura de rede digitalizada e inteligente num contexto urbano.

Segundo o relatório, atualmenteas cidades são responsáveis por quase 70% das emissões globais de carbono e consomem 78% da energia do planeta, o que torna esta abordagem fundamental para alcançar o objetivo de limitar o aumento da temperatura global a 1,5ºC acima dos níveis pré-idustriais.

“A crise de COVID-19 reforçou a importância das parcerias globais, à medida que nos esforçamos por tornar as nossas cidades e sociedades mais sustentáveis, inclusivas e resilientes,” afirma Jean-Pascal Tricoire, Chairman e CEO da Schneider Electric. “A redução das emissões em todas as cidades é urgente, e é uma tarefa que exigirá o empenho de todos os intervenientes, tanto atores públicos como privados, empresas e cidadãos. Este relatório mostra-nos como a alcançar eficiência sistémica de forma realista e prática, e como cada um de nós pode contribuir para ela”.

“Para assegurar uma transição energética bem sucedida, devemos trabalhar em conjunto, apelando às administrações públicas locais e nacionais, aos agentes do setor privado e à sociedade civil para que assumam a agenda comum de redução das nossas emissões,” assinalou Francesco Starace, CEO e General Manager do Grupo Enel. “A eletricidade já provou ser o sangue vital das cidades e sê-lo-á cada vez mais, à medida que a eletrificação cresce em todo o mundo. Como líderes globais no setor da energia, queremos contribuir para o desenvolvimento de uma visão urbana sustentável orientada para o futuro, trabalhando com parceiros globais para integrar a eletrificação, tecnologia digital mais inteligente e ainda edifícios e infraestruturas eficientes”.

O relatório foi preparado no âmbito do projeto “Net Zero Carbon Cities – Systemic Efficiency Initiative” do Fórum Económico Mundial, co-presidido por Tricoire e Starace. Desde o lançamento da iniciativa, há um ano, a Schneider Electric e a Enel têm vindo a trabalhar com a comunidade para acelerar a transição para as zero emissões líquidas de carbono em 100 cidades até 2030.

O documento articula ainda a necessidade de uma abordagem integrada para melhorar a produtividade energética, eletrificar o transporte, descarbonizar os sistemas de aquecimento e refrigeração, permitir a flexibilidade da procura, e ainda fornecer recomendações concretas e partilhar experiências instrutivas em torno destes conceitos.

Jean-Pascal Tricoire e Fracesco Starace vão ilustrar estas ideias durante o painel “Building ‘Net-Zero’ Cities”, que decorrerá no dia 25 de janeiro, entre as 9h-10h, na conferência Davos 2021.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.