IoT & REDES
Smart Cities em destaque no Wireless Meeting 2018

Smart Cities em destaque no Wireless Meeting 2018

A edição deste ano do Wireless Meeting contou com um painel dedicado a Smart Cities, no qual foram abordados os desafios e oportunidades que as cidades inteligentes representam para as empresas, municípios e entidades públicas

Tomou lugar passado dia 7 de Junho o Wireless Meeting 2018, o maior evento sobre tecnologias wireless realizado em Portugal, organizado pela Wavecom. A edição deste ano contou com um painel dedicado a smart cities, no qual foram abordados os desafios e oportunidades que as cidades inteligentes representam a nível de conetividade, integração e infraestrutura.

O painel contou com a participação de  Carlos Zorrinho, Eurodeputado representante do projeto WiFi4EU, Margarida Belém, Presidente da Câmara Municipal de Arouca, João Cadete de Matos, Presidente do Conselho de Administração da ANACOM, Paulo Araújo, Enterprise Solutions Manager na Huawei, Jorge Graça, Administrador executivo da NOS, e João Tremoceiro,Chief Data Officer da câmara Municipal de Lisboa 

 

Wifi4EU

Um dos temas centrais do painel foi a Wifi4EU, uma iniciativa da Comissão Europeia que propõe instalar hotspots de Wifi gratuita e segura em espaços públicos (parques, praças, bibliotecas, hospitais) em toda a Europa.

A Wifi4EU foi proposto em setembro de 2017 e aprovado em novembro do mesmo ano, dispondo de um orçamento de 120 milhões de euros para instalação de equipamento Wifi de ponta em centros de vida comunitária dos municípios participantes até 2019.

Este financiamento seria concedido diretamente pela Comissão Europeia às câmaras municipais, por concurso realizado no portal WiFi4EU, num regime de ordem de chegada das candidaturas.

O hipotético sucesso desta iniciativa viria não só a democratizar o acesso à informação e serviços como também a facilitar grandemente a implementação de iniciativas Smart City.

“Este projeto faz sentido porque permite criar uma rede europeia de acesso à internet segura, protegida, inclusiva, ao serviço das pessoas, e servindo como um padrão que quem quiser atuar neste mercado na europa deve seguir,” referiu Carlos Zorrinho, eurodeputado representante do projeto WiFi4EU. “Penso que não haverá melhor plataforma para que todas as cidades europeias possam ser Smart Cities, e para que todos nós possamos ser Smart Citizens.”

O concurso foi feito a partir de dia 15 de maio e deveria terminar dia 15 de junho. Contudo, o número de candidaturas de tal modo excedeu o planeado que levou a um crash do portal, deixando a iniciativa temporariamente suspensa.

 

Smart Lisbon: cidade como plataforma

Na intervenção de João Tremoceiro, CDO da Câmara municipal de Lisboa, foi dado a conhecer ao público um resumo dos esforços de Lisboa para se tornar uma cidade inteligente, bem como a plataforma que tornou possível implementar os 23 projetos atualmente a decorrer na cidade.

O ponto chave da apresentação foi o conceito de "cidade como plataforma": 

"Hoje interessa criar uma cidade digital. Ter uma cidade digital que esteja fortemente ligada à cidade física e que a represente de forma fidedigna e que permita sobretudo fazer uma gestão mais eficaz," explica  João Tremoceiro. "E isso é um dos maiores desafios das smart cities, conseguir gerir os recursos de forma mais eficaz. Permite novos e melhores serviços ao cidadãos. Permite promover a partilha de informação e transparência e permite promover a inovação."

 

Tags

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.