MOB
Mercado europeu será liderado por veículos puramente elétricos

Mercado europeu será liderado por veículos puramente elétricos

De acordo com um estudo da Boston Consulting Group (BCG), até 2028, os automóveis 100% elétricos representarão a maioria do mercado de carros novos e, até 2035, serão responsáveis por 9 em cada 10 vendas realizadas na Europa.

De acordo com um estudo da Boston Consulting Group (BCG), até 2028, os automóveis 100% elétricos representarão a maioria do mercado de carros novos e, até 2035, serão responsáveis por 9 em cada 10 vendas realizadas na Europa. A consultora acredita que já foi atingido um ponto de viragem na adoção de veículos elétricos, impulsionado pelas regulamentações europeia e americana destinadas a combater as emissões de CO2, bem como pela mudança de estratégia dos fabricantes de automóveis e do número recorde de encomendas realizadas no ano passado.

Segundo o estudo, os veículos 100% elétricos representarão 20% do mercado global dos veículos ligeiros novos já em 2025. Estes modelos serão os mais populares em 2028, ultrapassando os veículos de combustão e híbridos, representando, em 2035, 59% das matrículas novas a nível mundial.

Analisando os principais mercados mundiais, prevê-se que a União Europeia (UE) tenha uma quota de 93% em 2035, impulsionada pela proibição da comercialização, na região, de novos automóveis movidos a combustão a partir de 2035, enquanto os EUA registam uma quota de 68% e a China de 66%. Por outro lado, a adoção de veículos 100% elétricos será muito mais lenta nas restantes partes do globo. Até 2027, países como a Índia, o Brasil e a Rússia deverão concentrar mais de 50% das vendas globais de motores estritamente a gasolina ou diesel, com os veículos 100% elétricos a representar apenas 35% das vendas, em 2035.

Os sinais enviados pelas autoridades europeias, bem como pelas americana e chinesa, irão contribuir para estimular ainda mais a procura nos próximos anos. “A pressão sobre os países e sobre a indústria automóvel no âmbito da descarbonização dos transportes e mobilidade nos próximos anos obrigará a uma aceleração da adoção de veículos elétricos, primeiramente a nível privado e, posteriormente, a nível comercial. Para uma transição bem-sucedida, os diferentes players deste setor, desde os fabricantes de automóveis e baterias elétricas, aos fornecedores de infraestruturas de carregamento e gestores de redes elétricas, terão de criar as condições para conseguir responder à elevada procura”, afirma Carlos Elavai, Managing Partner da BCG em Portugal.

De forma a resolver alguns dos principais desafios que enfrentam no contexto desta complexa cadeia de valor, os fabricantes automóveis estão a procurar abordagens de cooperação vertical, como são exemplo as joint ventures com produtores de baterias, ou o investimento em fontes de matérias-primas chave na cadeia.

Esta visão de ecossistemas será decisiva para tornar esta ambição uma realidade e é já uma demonstração da resiliência característica do setor automóvel. 

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.