INOVAÇÃO
Cidade UberAIR: revelada lista de candidatos

Cidade UberAIR: revelada lista de candidatos

O Japão, Índia, Austrália, Brasil e França fazem parte da lista de países candidatos a primeira cidade UberAIR revelados na primeira Uber Elevate Asia Pacific Expo, em Tóquio

A Uber Elevate anunciou hoje os cinco países finalistas pré-selecionados para receberem a primeira cidade internacional da UberAIR nos próximos cinco anos. Para além disto, foram também revelados planos para testar entregas através de drones para a Uber Eats e demonstrado como as potenciais rotas UberAIR nas cidades da região Ásia-Pacífico poderiam beneficiar, e complementar, os atuais sistemas de transporte locais.

O Diretor-Geral da Uber Elevate, Eric Allison, revelou que “Estamos muito orgulhosos do sucesso da primeira Uber Elevate Asia Pacific Expo, que pretende mostrar as muitas vantagens que a UberAIR pode trazer para a região e para o mundo no futuro. Estamos a analisar o primeiro mercado internacional onde poderemos lançar o serviço, que permitirá aos utilizadores ter voos à distância de um toque num botão.”

 

 

Lista de cidades internacionais pré-selecionadas para receber a UberAIR

O programa Uber Elevate está a desenvolver o transporte aéreo urbano partilhado em todo o mundo. Dentro de aproximadamente cinco anos, os utilizadores da Uber nas cidades piloto vão conseguir requisitar um voo com um simples toque num ecrã. Para isto ser possível, a Uber desenvolveu uma rede de parcerias, onde se incluem fabricantes de automóveis, promotores imobiliários, developers no ramo da tecnologia, entre outros.

Dallas e Los Angeles foram previamente anunciadas como as duas primeiras cidades piloto nos Estados Unidos, e durante a segunda edição do Uber Elevate Summit em maio, a Uber anunciou que estava a tentar encontrar uma cidade internacional, como terceiro parceiro.

Depois de avaliar diversos países em todo o mundo, a Uber anunciou hoje na Uber Elevate Asia Pacific Expo que os seguinte cinco países foram pré-selecionados:

  • Japão – País que possui um dos sistemas de transporte público mais invejáveis em todo o mundo e líder na indústria automóvel e da tecnologia. Temos o prazer de convidar cidades como Tóquio e Osaka, a explorar o futuro do transporte juntamente connosco.
  • Índia - Mumbai, Delhi e Bangalore são algumas das cidades mais congestionadas do mundo, onde percorrer alguns quilómetros pode demorar mais de uma hora. A UberAIR tem um enorme potencial no sentido de criar uma opção de transporte viável, que possa ajudar a resolver os problemas de trânsito, em vez de contribuir para o agravamento da situação de congestionamento, por si só já caótica.
  • Austrália - A Uber Elevate teve já conversas bastante positivas com reguladores locais e com a Autoridade de Segurança da Aviação Civil Australiana  durante a nossa mais recente visita a Sydney e Melbourne. A Austrália tem dado passos significativos no sentido de desenvolver o futuro da aviação urbana.
  • Brasil - Rio de Janeiro e São Paulo, sede do nosso parceiro Embraer, são importantes mercados de ridesharing a nível mundial global, ao mesmo tempo que são também um dos mercados de helicópteros mais ativos, indicando uma clara procura por viagens aéreas urbanas.
  • França – Ficámos muito orgulhosos quando anunciámos a inauguração do nosso Centro de Tecnologia Avançada em Paris, a cidade onde a Uber nasceu, e estamos ainda mais ansiosos por poder continuar as conversações com os reguladores locais numa região com uma forte história no setor da aviação.

A equipa da Uber Elevate está agora a tentar chegar junto dos principais stakeholders nas principais cidades destes cinco países, e anunciará a primeira cidade UberAIR internacional nos próximos seis meses.

A Uber Elevate estabeleceu uma estrutura de critérios de seleção da terceira cidade, composta em torno de três princípios prioritários:

  1. Tamanho do mercado - A Uber procura mercados grandes e policêntricos, que demonstrem uma necessidade premente por soluções de transporte inovadoras, e que tenham uma população metropolitana superior a um milhão de pessoas.
  2. Compromisso com as comunidades locais – A Uber irá trabalhar com entidades nacionais, regionais e locais desde o primeiro dia, juntamente com membros da comunidade com quem esperamos também colaborar - promotores imobiliários, comissões de ordenamento do território, câmaras municipais e bairros. Procura mercados que estejam verdadeiramente comprometidos em trazer a UberAIR para os seus países, de modo a que possamos colaborar nos próximos anos.
  3. Condições favoráveis – A UberAIR conta com operações multimodais e eficientes que são perfeitamente integradas numa robusta rede terrestre Uber.

 

A Uber Elevate vai testar entregas com drones

A Uber Eats caminha a passos largos para se tornar a maior empresa de entrega de refeições no mundo, não contando com a China, com uma taxa de execução de  $6 milhões e a um ritmo de crescimento de mais de 200% em 293 cidades. A região da Ásia-Pacífico é a que mais tem crescido mundialmente, com o número de entregas a aumentar 6 vezes nos últimos 12 meses. Na Índia e no Japão, a Uber Eats foi lançado em várias cidades antes do serviço de ridesharing, o que mostra o potencial global da marca Eats.

A Uber vê uma oportunidade única de trazer para o seu negócio de entrega de refeições, os mesmos benefícios que que a aviação urbana trará para o ridesharing. Ao levantar voo, a Uber Eats vai poder fazer entregas de forma mais rápida, acessível e confiável a mais clientes e restaurantes em todo o mundo.

A Uber vai também utilizar os mesmos ativos e sistemas que estão a ser desenvolvidos para a UberAIR, bem como as discussões regulatórias e o progresso que está a ser levado a cabo com os principais stakeholders, como a Administração Federal de Aviação (AFA) nos Estados Unidos. Em maio, San Diego foi escolhido como o único participante no teste piloto de entregas urbanas com drones durante o Programa Piloto de Integração da AFA, criado em resposta a um Memorando Presidencial. Desde então, a Uber Elevate tem trabalhado em estreita colaboração com a AFA, o Departamento de Transportes dos Estados Unidos e a câmara de San Diego, tendo já realizado diversos voos de teste bem-sucedidos em conjunto com os seus parceiros de tecnologia.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.