INOVA
Imagiologia apoiada por IA chega a Portugal

Imagiologia apoiada por IA chega a Portugal

O Abbott anuncia hoje a chegada a Portugal da sua nova plataforma de imagem intravascular com recurso ao software de primeira qualidade Ultreon 1.0 e a Inteligência Artificial, depois de ter anunciado recentemente a sua disponibilização na Europa

O Abbott anuncia hoje a chegada a Portugal da sua nova plataforma de imagem intravascular com recurso ao software de primeira qualidade Ultreon 1.0 e a Inteligência Artificial, depois de ter anunciado recentemente a sua disponibilização na Europa. A solução funde a tomografia de coerência ótica (OCT) – uma ferramenta de imagem que proporciona aos médicos uma visão abrangente dentro de uma artéria ou vaso sanguíneo – com o poder da Inteligência Artificial (IA).

O novo software Ultreon permite detetar de forma automática a gravidade dos bloqueios de cálcio e medir o diâmetro dos vasos para melhorar a precisão da tomada de decisão dos médicos durante os procedimentos de colocação de stent coronário.

Ao contrário dos métodos de imagem tradicionais como a angiografia convencional, a tecnologia OCT do Abbott recorre a luz infravermelha para fornecer imagens de alta definição a partir do interior de um vaso sanguíneo. A tecnologia OCT também ajuda a melhorar a avaliação médica dos bloqueios nesses vasos e a otimizar as decisões relacionadas com a seleção, colocação e implantação de stents. Através da integração com o novo cateter de imagem Dragonfly OpStar do Abbott, o software Ultreon alarga o alcance da OCT, permitindo aos médicos captar informação mais precisa, até mesmo de contextos clínicos mais complexos.

Com o lançamento do software Ultreon, o Abbott está a alavancar ainda mais a tecnologia OCT para ajudar os médicos a tomar melhores decisões de diagnóstico e tratamento para os seus doentes. Dados recentes revelam que os médicos alteraram a sua estratégia de tratamento em 88% dos bloqueios coronários com base em novas informações fornecidas pela OCT, quando utilizada com MLD MAX, uma metodologia de trabalho que ajuda a orientar as decisões de colocação de stent e que fornece aos médicos estratégias de tratamento para otimizar a sua colocação.

“A interface de utilização personalizável do Ultreon e o recurso a IA permitirão tornar a tomada de decisões mais rápida e reduzir a variabilidade dos procedimentos, em especial para o crescente número de médicos que estão a aprender a utilizar a imagem OCT em detrimento de outras tecnologias de imagem mais tradicionais”, afirma José Mª de la Torre Hernández, M.D., chefe de cardiologia interventiva do Hospital Universitário Marques de Valdecilla, e editor-chefe do REC: Cardiologia interventiva. “A exibição automática de detalhes através do Ultreon reduzem a incerteza durante a preparação para a colocação do stent e permite uma maior precisão, que nos ajudará a prestar melhores cuidados aos nossos doentes.”, acrescenta ainda Jose Hernández.

A tecnologia continua a ser uma parte vital para melhorar os cuidados de saúde aos doentes cardiovasculares. No estudo “Beyond Intervention”, realizado em agosto de 2020, médicos e administradores identificaram a tecnologia como um elemento crítico para melhorar os resultados dos doentes, no ciclo contínuo dos cuidados de saúde que a estes são prestados. Neste âmbito, o [ii] Software Ultreon exemplifica uma tecnologia concebida para aumentar a tomada de decisões dos médicos, particularmente quando combinada com ferramentas estabelecidas que fornecem uma avaliação fisiológica abrangente do fluxo sanguíneo coronário e da gravidade dos bloqueios, tais como a Relação de Ciclo Completo em Repouso (RFR) e a Reserva de Fluxo Fracionário (FFR). O Abbott continua a desenvolver as mais recentes tecnologias médicas, disponibilizando aos médicos e outros profissionais de saúde ferramentas para que possam oferecer os melhores cuidados de saúde e resultados possíveis aos seus doentes. 

"A adoção crescente de imagens OCT, quando combinada com tecnologia avançada como a IA, permite que os cardiologistas tenham uma forma mais precisa e mensurável de apoiar os doentes submetidos a procedimentos de stent coronário", comenta Nick West, M.D., médico-chefe e vice-presidente de divisão de assuntos médicos globais da Abbott's vascular business. "O software Ultreon pode melhorar exponencialmente a experiência do médico e do paciente, utilizando um processo sistemático, reduzindo a variabilidade e aumentando a precisão do diagnóstico e da aplicação de terapias", afirma ainda.

Para além do Hospital de Santa Marta – Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central que recebe a primeira solução do género a ser implementada em Portugal, o Abbott estima impactar ainda cerca de 50 unidades hospitalares.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.