INOVAÇÃO
Planalto Beirão implementa sistema de resíduos

Planalto Beirão implementa sistema de resíduos

Ao todo, serão disponibilizados aproximadamente 5 milhões de euros destinados à aquisição e instalação de equipamentos de grande capacidade para a deposição de resíduos, em 16 municípios abrangidos pelo apoio, num concurso público ganho pela Sotkon Portugal

Constituída em 1991, a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB) define-se como um sistema intermunicipal integrado de gestão de resíduos sólidos urbanos, ambicionando encontrar soluções de valorização e tratamento dos resíduos com vista à protecção do Ambiente e à preservação da beleza da região.

Constituída por 19 municípios dos distritos de Viseu, Coimbra e Guarda, 16 desses municípios apresentaram uma candidatura conjunta ao Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), com o grande objectivo de proteger e melhorar o ambiente urbano, assim como o de promover a eficiência dos recursos com a melhoria do sistema de deposição e da recolha dos resíduos sólidos urbanos.

Mangualde foi o primeiro concelho a beneficiar da instalação do equipamento Sotkon. No total, contará com 46 contentores enterrados para a deposição de resíduos indiferenciados e de 31 “ilhas ecológicas” para papel/cartão, plástico/metal e vidro, cuja instalação se concretizará até final do ano, num investimento que atingirá cerca de 1 milhão de euros somente para esta localidade.

Aguiar da Beira, Carregal do Sal, Castro Daire, Gouveia, Mortágua, Nelas, Oliveira de Frades, Oliveira do Hospital, Penalva do Castelo, São Pedro do Sul, Seia, Tábua, Tondela, Viseu e Vouzela se seguirão. No final da instalação dos equipamentos, 750 unidades de contentores enterrados estarão ao serviço de uma população que ronda os 325 mil habitantes, sendo que 565 unidades se destinam à deposição de resíduos recicláveis e 177 unidades para a deposição de resíduos indiferenciados.

O município de Seia terá a instalação de 10 equipamentos enterrados Sotkon, optimizados com tecnologia de controlo de acesso para utilizadores, ficando, assim, apto a aplicar o sistema de taxação de resíduos PAYT (pay-as-you-throw), considerado um sistema de taxação mais justo para o cidadão.

Para a Sotkon, “trata-se de um projecto desafiante e que nos enche de orgulho, mas que é assumido com naturalidade e com muita responsabilidade. Os equipamentos Sotkon são, sem dúvida, a solução mais resistente, duradoura, comprovadamente mais eficiente e económica, no que respeita ao armazenamento temporário de grande capacidade para resíduos. Acreditamos que os municípios abrangidos pela medida verão o seu espaço urbano melhorado e muito mais limpo,” referiu Hélder Barbosa, Director Executivo da empresa.

A robustez e simplicidade das soluções Sotkon permitem a significativa redução dos custos com a manutenção dos equipamentos e com os recursos humanos e técnicos alocados.

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.