REDES
A primeira escola 5G do País

A primeira escola 5G do País

A NOS apresentou a primeira escola 5G do país - a Escola Secundária João Gonçalves Zarco, em Matosinhos, que fica agora dotada da mais avançada rede de comunicações móveis, para que toda a comunidade escolar possa começar a tirar partido da tecnologia que promete revolucionar todos os setores críticos da sociedade.

A NOS apresentou a Primeira Escola 5G do país - a Escola Secundária João Gonçalves Zarco, em Matosinhos. Esta Escola, reconhecida e premiada internacionalmente pelo seu caminho de inovação,  está agora dotada da mais avançada rede de comunicações móveis, para que toda a comunidade escolar possa, desde já, começar a tirar partido da tecnologia que promete revolucionar  todos os setores críticos da sociedade.

Desde 2019 que Matosinhos é um laboratório vivo de inovação, para o qual a NOS tem contribuído ativamente, através do desenvolvimento de projetos ligados às cidades inteligentes. Hoje, na Escola Secundária João Gonçalves Zarco, a NOS volta a estar na liderança dos testes que irão revelar as reais potencialidades da tecnologia 5G, mostrando, uma vez mais, a sua preparação tecnológica para liderar a tecnologia móvel do futuro.

Com recurso a uma solução de Realidade Virtual sobre 5G, os alunos da turma de Ciências e Tecnologias do 12º ano, fizeram uma visita de estudo virtual ao Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva, em Lisboa, situado a mais de 300 km  da escola. Nesta experiência puderam visitar e interagir, de forma imersiva e quase real, com os conteúdos da exposição da Sala Explora do Pavilhão do Conhecimento, através de um robot equipado com uma câmara 360º, controlado remotamente pelos alunos.

Consciente da relevância de dar continuidade ao projeto hoje lançado, a NOS formalizou o compromisso de, em conjunto com a Ericsson - parceiro tecnológico da NOS para a implementação da rede 5G em Matosinhos-, desenvolver projetos educativos assentes em 5G. O objetivo é permitir que a Escola João Gonçalves Zarco comece, desde já, a tirar o máximo partido desta tecnologia,  disponibilizando aos alunos e professores novos e disruptivos métodos de ensino e aquisição de conhecimento.

De acordo com Manuel Ramalho Eanes, Administrador Executivo da NOS, “O 5G abre perspetivas para transformações nunca antes vistas nos modelos de ensino atuais, potenciando estimulantes experiências de aprendizagem e reduzindo barreiras geográficas e sociais. A colaboração com a Escola Secundária João Gonçalves Zarco e com a Ericsson vai permitir-nos trabalhar, desde já, na real aplicação desta tecnologia em contexto escolar, reforçando o compromisso firme da NOS em capacitar gerações presentes e futuras para os novos paradigmas da sociedade digital e do mundo de trabalho”.

De acordo com Sofia Vaz Pires, CEO da Ericsson Portugal, “as redes móveis terão um papel fundamental na conexão dos estabelecimentos escolares aos alunos. A Ericsson está deveras entusiasmada por unir forças nesta parceria com a NOS no sentido de possibilitar novas formas de aprendizagem e ensino na Escola João Gonçalves Zarco. Com as nossas soluções e recursos de vanguarda, materializaremos em conjunto algumas das infinitas possibilidades que a tecnologia oferece para uma aprendizagem de qualidade e ao longo da vida, onde barreiras tradicionais de acesso são eliminadas graças ao 5G”.

“A Escola Secundária João Gonçalves Zarco-Matosinhos, ao abraçar este projeto de inovação tecnológica, dá continuidade a um percurso de “mais de 60 anos a construir futuros” marcado por uma procura e adoção sistemática de soluções tecnologicamente disruptivas que se traduzem numa capacitação dos seus alunos para a integração plena numa sociedade cada vez mais exigente e complexa.” realça José Ramos, Diretor da Escola João Gonçalves Zarco.

 

O 5G na Educação

O 5G abre portas às melhores práticas de ensino associadas a este novo paradigma tecnológico, através de metodologias colaborativas e de formatos interativos, virtuais e assistidos, que permitem uma aprendizagem mais fácil, estimulante e enriquecedora.

  • Democratização do acesso às ferramentas digitais - a massificação de aulas virtuais permitirá reduzir barreiras física e económicas, com conteúdos lecionados e acompanhados à distância, que passam a estar acessíveis a todos. As escolas estarão cada vez menos limitadas pelo espaço e pelo tempo e a quinta geração de comunicações móveis é preponderante para acelerar esta tendência.
  • Conectividade no ambiente e comunidade escolar – o 5G irá permitir um acesso aos conteúdos educativos cada vez mais imediato. Atualmente, são necessários muitos minutos, e por vezes horas, para descarregar vídeos em alta definição. Com as velocidades do 5G bastarão alguns segundos para descarregar um vídeo HD ou fazer streaming de vídeo 8K.
  • Modernização dos métodos de ensino - a velocidade do 5G aliada à sua quase nula latência vai potenciar a utilização de tecnologias como a realidade virtual e aumentada, possibilitando experiências de aprendizagem in loco ou remotas acompanhadas e com elevada qualidade e nível de interação. O acesso imediato a recursos multimédia combinado com as novas tecnologias vai proporcionar experiências imersivas como é o caso das visitas de estudo virtuais.
  • Desmaterialização dos recursos e literacia digital – a evolução da tecnologia permitirá promover a digitalização dos conteúdos didáticos e processos de ensino e avaliação, estimulando uma educação mais inovadora e reforçando a aprendizagem de competências digitais essenciais.
Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.