MOB
Uso de telemática nas frotas empresariais portuguesas cresce 35% face a 2019

Uso de telemática nas frotas empresariais portuguesas cresce 35% face a 2019

As empresas portuguesas utilizam cada vez mais sistemas de telemática nas suas frotas para controlo de localização e de custos, para evitar a utilização não autorizada e como forma de melhorar o comportamento dos condutores, razões distintas dos seus pares na Europa

São cada vez mais, as empresas portuguesas que utilizam sistemas de temáticas nas suas frotas. Em Portugal 29% das empresas respondeu que já utiliza sistemas de temática, sendo que 24% utilizam em veículos ligeiros de passageiros e 26% utiliza nos veículos comerciais ligeiros. Na Europa 33% das empresas já utilizam sistemas de telemática e o Barómetro Automóvel 2020 quis conferir as razões para a aplicação deste sistema junto das empresas usuárias.

Estas são algumas das conclusões e respostas do Barómetro Automóvel 2020 do Arval Mobility Observatory, realizado a mais de 5000 empresas de 20 países, das quais 300 em Portugal, que visa fornecer informações independentes e precisas sobre as práticas e tendências na mobilidade e gestão de frotas nas empresas e na ótica dos seus gestores.

A progressão da percentagem de empresas em Portugal que já utiliza sistemas de telemática nas suas frotas automóveis é uma tendência crescente nos últimos 3 anos, com mais 45% em no último ano em Portugal, nomeadamente em 39% das empresas com mais de 100 colaboradores e em 47% das grandes empresas com mais de 500 colaboradores. A utilização desta tecnologia entre a média dos países da Europa é ligeiramente superior ao que acontece no mercado empresarial português, mas é possível afirmar que a tendência de implementação tem sido semelhante, até mesmo ao nível dos segmentos de dimensão das empresas.

Neste âmbito, os dados do Barómetro Automóvel 2020 mostram que em Portugal a percentagem de empresas que utiliza telemática nas suas viaturas comerciais ligeiras é ligeiramente superior ao universo de empresas que usa esta tecnologia na sua frota de ligeiros de passageiros (+2%). Em relação aos países europeus inquiridos, há igualmente uma variação entre a implementação entre viaturas comerciais ligeiras e de ligeiros de passageiros. As exceções nesta relação são a Espanha e a Itália, onde há uma maior percentagem de empresas com sistemas de localização nas frotas ligeiras de passageiros, e o Reino Unido, onde a percentagem de empresas a utilizar telemática em viaturas comerciais é muito superior à percentagem de viaturas de passageiros.

 

Razões para o uso de sistemas de telemática nas frotas

A localização das viaturas é o principal motivo para o uso de telemática nas frotas, sendo comum para cerca de 40% das empresas com qualquer tipo de viatura. Esse é também o principal motivo de utilização entre a média dos países europeus incluídos neste estudo.

Dentro das empresas portuguesas, as principais razões enumeradas para o uso de sistemas de telemática nas suas frotas têm diferenças significativas quando analisadas consoante o tipo de viatura, ou seja, entre veículos ligeiros de passageiros e veículos comerciais ligeiros.

Neste âmbito, a percentagem de empresas nacionais que elegem a instalação desta tecnologia nos veículos ligeiros de passageiros é significativa, por razões como a redução de custos (26%), a forma de evitar o uso não autorizado (26%) e de melhorar o comportamento dos condutores (27%). Enquanto nos veículos comerciais ligeiros, o uso prende-se sobretudo com a capacidade de reduzir os custos da frota (36%) e evitar o uso não autorizado (23%). Em comparação com os países europeus inquiridos, a utilização desta tecnologia nas viaturas ligeiras de passageiros tem como argumento central a melhoria da eficiência operacional (24%), da segurança dos condutores (20%) e a redução do impacto ambiental (18%).

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.