SEGURANÇA
Indra ajuda a digitalização dos Museus do Vaticano

Indra ajuda a digitalização dos Museus do Vaticano

O sistema irá melhorar a segurança dos visitantes, infraestruturas e obras atravéz da integração digital dos sistemas de segurança e de gestão do fluxo de visitantes. O projeto inclui também o desenvolvimento de uma inovadora plataforma de digitalização para museus de todo o mundo

A Minsait, uma empresa da Indra, foi o parceiro selecionado para a digitalização dos Museus do Vaticano, um dos lugares mais visitados do mundo. A empresa, líder em consultoria no âmbito de Transformação Digital e Tecnologias da Informação, está a implementar um sistema para integrar os serviços dos Museus do Vaticano, para melhorar a proteção das obras e a segurança dos seus visitantes.

O sistema foi apresentado durante a convenção “A conservação preventiva nos grandes museus”, que se realizou na Cidade do Vaticano e na qual participaram alguns dos principais museus do mundo.

A tecnologia da Minsait, juntamente com o trabalho desenvolvido pela Unidade de Sistemas de Segurança de Infraestruturas da Indra, permitirá integrar, numa única plataforma, todos os sistemas de segurança dos Museus do Vaticano, que passarão a dispor de uma visão mais precisa e completa de tudo o que acontece no seu interior, possibilitando uma gestão inteligente e optimizada do fluxo de visitantes e espaços e uma posterior melhoria da segurança.

O projeto está englobado num plano de digitalização a cinco anos orientado para a melhoria dos serviços oferecidos ao público e no qual participam, para além dos Museus do Vaticano, a Direção de Serviços de Segurança e Proteção Civil, a Direção de Serviços Técnicos e a Direção de Telecomunicações, todos eles dentro do “Governatorato” do Estado da Cidade do Vaticano.

O complexo sistema de sensores, já ativo nos Museus, vai aumentar e será desenvolvido tecnologicamente, ficando integrados na plataforma e proporcionando dados úteis para os sistemas de segurança e gestão.

Uma equipa de experts da Minsait em Smart Security e Smart Tourism já concluiu um primeiro estudo que define o plano de segurança que será implementado nos próximos anos. Também já se começou a construir um Datacenter que irá receber e integrar as informações procedentes dos diferentes sistemas, centralizando a gestão dos processos de segurança.

Uma complexa rede de fibra ótica, que já se distribui por cerca de 20 quilómetros, vai ligar o sistema de sensores de controlo de fluxo e ambientais, a vídeo vigilância e os sistemas de segurança, o anti-incêndio e de evacuação. A ligação wireless estará à disposição dos milhares de visitantes que cada dia visitam as obras dos Museus, proporcionando novas experiências de visita através de aplicações dedicadas e de um “safety place”.

 

Um sistema digital integral de Safety & Security

Na sua fase inicial, o projeto abordará a digitalização de todos os sistemas de segurança e de gestão do fluxo de visitantes, posicionando os Museus do Vaticano como uma referência global em Safety & Security graças à tecnologia da Minsait.

A integração das diversas fontes e sistemas vai permitir centralizar a vigilância e controlo de todos os espaços da instituição, garantindo um diagnóstico imediato de cada incidência com base na situação detectada, no local e contexto em que esta se tenha verificado e no número de visitantes afectados.

O público terá todas as garantias em situações de emergência graças a um sistema digital e multimédia de avisos, capaz de canalizar os visitantes de modo inteligente em função dos níveis de concentração de pessoas nas salas, acelerando e automatizando os procedimentos e protocolos de evacuação.

 

Integra Museum

O acordo assinado entre a Minsait e os Museus do Vaticano também prevê o desenvolvimento conjunto da “Integra Museum”, uma inovadora plataforma de digitalização e segurança que estará à disposição todos os museus do mundo.

A plataforma soma o conhecimento e a experiência dos Museus do Vaticano à tecnologia da Minsait, assente na plataforma “Integra”, que incorpora a tecnologia mais inovadora de Internet of Things, Big Data e Inteligência Artificial para a digitalização, segurança e gestão do fluxo de visitantes.

Trata-se de uma plataforma de Physical Security Information Management (PSIM) que integra sensores e sistemas numa única interface gráfica, permitindo uma gestão unificada e coordenada da segurança e serviços oferecidos pelos museus.

Notícias relacionadas

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.