EDIFÍCIOS
Schneider Electric lança iniciativa de smart building

Schneider Electric lança iniciativa de smart building

A Schneider Electric aposta na transformação da indústria com a sua iniciativa “Buildings of the Future” com vista a ajudar a indústria a cumprir os requisitos ambientais e empresariais, bem como as expectativas dos ocupantes

Schneider Electric está a introduzir a sua nova visão “Buildings of the Future” para tirar partido do mundo totalmente digital e elétrico para a criação de edifícios mais sustentáveis, resilientes, hipereficientes e centrados nas pessoas. Concebida como parte do Innovation Summit da Schneider Electric, a iniciativa “Buildings of the Future” irá ajudar a indústria a cumprir os requisitos ambientais e empresariais, bem como as expectativas dos ocupantes.

“Existem necessidades antigas e novas que estão a mudar a forma como o mundo pensa sobre os edifícios,” afirmou Laurent Bataille, Executive Vice President, Digital Energy Division, Schneider Electric. “Com a abordagem de design certa e a implementação de novas tecnologias digitais, podemos satisfazer as necessidades do planeta, dos investidores, empreiteiros e ocupantes dos edifícios sem fazer quaisquer cedências. Os edifícios desempenham um papel crucial na nossa saúde económica e ambiental, e existe uma necessidade crítica de adaptar as práticas da indústria para os edifícios existentes e futuros.”

 

Construir um futuro sustentável

Os desafios ambientais e empresariais estão a forçar a indústria da construção a examinar o papel que os edifícios desempenham nas emissões de carbono e nos resíduos dispendiosos. De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA), os edifícios consomem cerca de 30% da energia mundial através da sua construção e operações, sendo igualmente responsáveis por quase 40% das emissões globais anuais de gases com efeito de estufa. Mas existem novas tecnologias que podem começar a reverter estas estatísticas.

Por exemplo, há mais de 30 milhões de quadros de média tensão (MT) instalados em todo o mundo que utilizam hexafluoreto de enxofre (SF6), um potente gás com efeito de estufa. Ao abrigo do Programa Green Premium, a Schneider Electric desenvolveu quadros de média tensão que utilizam ar puro em vez de gás SF6 para proporcionar mais sustentabilidade e segurança aos edifícios. As novas tecnologias e o enquadramento totalmente digital e elétrico “Buildings of the Future” vão ajudar o mundo a vencer a luta contra as alterações climáticas.

 

Criar resiliência

Nunca foi tão importante contar com edifícios resilientes. Os proprietários e gestores de instalações críticas e edifícios comerciais têm a tarefa de manter as operações a funcionar sem problemas e de proporcionar uma melhor experiência aos ocupantes. Num contexto de COVID-19, o maior desafio é a adaptação contínua a novos obstáculos durante os tempos de crise que podem afetar a continuidade das operações, a mudança rápida das prioridades do negócio, a alteração dos níveis de pessoal e a redução dos orçamentos operacionais. As novas capacidades podem aumentar em muito a resiliência dos edifícios. Por exemplo, o EcoStruxure Powerdigitaliza a infraestrutura elétrica para proporcionar fiabilidade, aumentar o tempo de atividade e estabilizar as redes com controlo de harmónicos, fontes de alimentação ininterruptas e soluções de mitigação. A solução Connected Room moderniza a infraestrutura dos edifícios e prepara-a para o futuro, adaptando facilmente o espaço e aumentando ou diminuindo a sua escala ao longo do ciclo de vida de um edifício. Ambas as soluções melhoram a resiliência e a capacidade de adaptação, crescimento e evolução de um edifício.

 

Beneficiar de um edifício hipereficiente

Os edifícios têm de ser hipereficientes ao longo do seu ciclo de vida, desde o processo de conceção e construção até às fases de operação e manutenção. Começa nas fases iniciais com o software RIB. As partes envolvidas nos projetos são capacitadas com colaboração em tempo real, baseada na Cloud, para projetos à escala global da empresa ao longo do ciclo de vida da construção, desde a conceção, QTO e estimativa, programação, apresentação de concurso e propostas e construção modular até ao controlo financeiro integrado com planeamento de recursos empresariais (ERP).

Assim que um edifício esteja operacional, todos os sistemas dentro do edifício, incluindo os sistemas de distribuição elétrica e AVAC, terão de ser suficientemente flexíveis para reagir a conjuntos complexos de condições e permitir a análise de oportunidades e riscos. Este cálculo de risco/recompensa só pode ocorrer se o operador do edifício tiver dados suficientes e níveis de controlo granulares para poder reequilibrar e otimizar continuamente a forma como o edifício funciona em resposta a essas condições. A plataforma de inovação aberta EcoStruxure Building oferece soluções que integram distribuição e gestão de energia, automação de edifícios e sistemas de TI para recolher e analisar dados de forma a tomar decisões mais bem informadas e obter níveis de eficiência mais elevados.

 

Aumentar a produtividade com um edifício centrado nas pessoas

A população mundial passa a maior parte do seu tempo em espaços interiores. De facto, estima-se que passaremos cerca de 90% das nossas vidas no interior. Assim, os edifícios estão no epicentro do ar que respiramos e das pessoas com quem interagimos. As expectativas – movidas pelo propósito e pela cultura – em relação aos serviços dos edifícios continuam a aumentar entre funcionários, pacientes, estudantes e hóspedes. Por estes motivos, a centralidade das pessoas e, subsequentemente, a sua saúde e bem-estar estão a tornar-se no diferenciador para proprietários, operadores e ocupantes de edifícios. A Schneider Electric fornece diferenciadores como o EcoStruxure Workplace Advisor e a aplicação Engage Enterprise, ambos capazes de criar ambientes de edifícios digitais que melhoram o conforto e otimizam o espaço. O EcoStruxure Building Advisor, um conjunto de serviços de monitorização analítica, pode ajudar a monitorizar os seus sistemas de AVAC e a garantir que o ar está a fluir de forma adequada.

O Dar Group, um grupo privado líder em serviços profissionais que engloba empresas de planeamento, design, engenharia e gestão de projetos de nível mundial, está a colaborar com a Schneider Electric na criação de edifícios mais sustentáveis e centrados nas pessoas, ajudando a satisfazer as exigências empresariais em constante mudança.

“Atualmente estamos a desenvolver uma nova sede regional em Londres para reunir as nossas marcas em crescimento sob o mesmo teto, pela primeira vez a nível global,” comentou Andrew Loudon, UK&I Managing Director do Dar Group.“Associando-nos à Schneider Electric, somos capazes de progredir no desenvolvimento e design sustentáveis, ao mesmo tempo que criamos um ambiente que promove a colaboração e a troca de ideias.”

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.