ENERGIAS
Schneider leva sustentabilidade à distribuição elétrica

Schneider leva sustentabilidade à distribuição elétrica

A nova tecnologia para comutadores de média tensão, livre de gás SF6, é um passo em frente para a sustentabilidade, saúde e segurança da distribuição elétrica

 Schneider Electric revelou no CIRED 2019 (Conferência e Exibição Internacional sobre Distribuição Elétrica) três produtos a serem lançados que utilizam ar puro em vez do gás SF6. Estas futuras ofertas são baseadas em três das mais populares gamas de produtos de distribuição elétrica primária e secundária da Schneider Electric: SM6, RM6 e GHA.

A empresa demonstrou a sua tecnologia de shunt de interrupção a vácuo associada à isolação de ar puro, combinação que permite a substituição do SF6 ao mesmo que se mantêm as dimensões reduzidas e a rentabilidade.

“Na Schneider Electric, acreditamos que o melhor gás é não haver qualquer gás”, disse Frederic Godemel, Executive Vice President of Power Systems da Schneider Electric. “Hoje, orgulho-me de anunciar o comutador do futuro, livre de SF6. Desenvolvemos estes futuros produtos porque oferecem um enorme salto no que diz respeito à sustentabilidade, estabelecem referências para práticas superiores de saúde e segurança e proporcionam uma tecnologia digital. A nossa nova tecnologia livre de SF6 representa uma alternativa ideal ao status quo de hoje em dia”.

A empresa envolveu outros grandes players de mercado dos setores de utilidade pública e construção comercial/industrial, com mentalidades semelhantes à sua, como por exemplo a E.ON Sweden, numa variedade de projetos piloto, nos quais a nova tecnologia de comutação livre de SF6 já está operacional atualmente.

A Schneider Electric sublinha que a sua nova tecnologia de comutação de média tensão livre de SF6 consegue um nível de eficiência económica que é crucial para a adoção generalizada de mais equipamento sustentável nesta área.

A empresa enfatizou ainda mais os benefícios das numerosas tecnologias digitais que podem equipar o seu novo comutador. Por exemplo, sensores para a monitorização de condições podem desbloquear as estratégias de gestão de assets preditivas e preventivas, através da alimentação de dados a ferramentas analíticas sofisticadas como as que são oferecidas pela robusta arquitetura e plataforma EcoStruxure, da Schneider Electric.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.