ENERGIAS
UE financia projeto de desenvolvimento de baterias de lítio

UE financia projeto de desenvolvimento de baterias de lítio

O projeto europeu Defacto visa revolucionar a indústria de produção de células para baterias de veículos elétricos de forma a dar resposta à crescente demanda e reduzir a dependência dos grandes países produtores

A crescente adoção da mobilidade elétrica está a aumentar em muito a demanda por baterias de lítio, criando, por um lado, oportunidades industriais e económicas, mas por outro uma grande dependência de países produtores por parte dos fabricantes de automóveis.

Hoje em dia, a Ásia (nomeadamente, a China, Coreia e Japão) detém a maioria da produção de células eletroquímicas em todo o mundo. De forma a manter a sua competitividade económica, a Europa está a focar a sua estratégia industrial na inovação para fortalecer e expandir a sua capacidade de produção de células. 

Para promover a inovação neste ecossistema industrial, a Comissão Europeia presta suporte a numerosos projetos de investigação, incluindo o Defacto, que recebeu um financiamento de quase 6 milhões de euros.

Dado os custos de laboratório e de pessoal que atualmente se verificam nas empresas para melhorar o design das células e do seu processo de produção, o método proposto pelo projeto Defacto, coordenado pela Cidetec Energy Storage e financiado pelo programa Horizonte 2020 da União Europeia, visa acelerar os processos de investigação e inovação no desenvolvimento células, otimizando o seu design e funcionalidade, e aumentar a competitividade da indústria europeia. O projeto visa também a descarbonização do setor da mobilidade e transportes, 96% do qual depende atualmente de combustíveis fósseis. 

A duração do projeto, que começou este mês de janeiro, será 42 meses. 

O consórcio desta iniciativa é composto por 13 parceiros: cinco centros de investigação (Cidetec Energy Storage, Comissão Francesa de Energia Alternativa e Energia Atómica, Hellas Research and Technology Center, German Aerospace Center DLR e Fraunhofer-Gesellschaft), duas universidades (Universidade Técnica de Brunswick e Universidade Politécnica de Madrid), duas indústrias (ESI Group e Irizar e-Mobility), três pequenas e médias empresas (Sustainable Innovations Europe, Lechlanche e Avesta Battery & Energy Engineering) e uma entidade de padronização (UNE).

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.