REDES
Ericsson será totalmente 5G até ao final do ano

Ericsson será totalmente 5G até ao final do ano

A empresa anunciou diversas medidas estratégicas no seu evento MWC Barcelona 2019, centradas nos planos da empresa fará a transição global para 5G antes de 2020, citando a sua importância para a infraestrutura nacional

Börje Ekholm, CEO da Ericsson, anunciou que a empresa fará a transição global para 5G em 2019, com o suporte de um portfólio sólido e seguro já disponível. Numa apresentação a jornalistas e analistas no evento MWC Barcelona 2019, Ekholm realçou também o papel do 5G como uma infraestrutura nacional crítica e sublinhou as vantagens para early adopters.

Ekholm anunciou também acordos comerciais com 10 fornecedores de serviços, bem como 42 declarações de intenções. A empresa já está a implementar redes 5G em todo o mundo: nos EUA, Europa, Austrália e Ásia.

“Os clientes e as empresas estão a esperar pelo 5G. De acordo com investigação da Ericsson ConsumerLab, um terço dos utilizadores de smartphone em todo o mundo irão ou mudar para um provedor de serviços que mude para 5G ou imediatamente ou em menos de seis menos. Hoje em dia, os EUA e a Ásia estão na liderança do desenvolvimento 5G”

Ekholm referiu que os primeiros beneficiários do 5G a nível comercial serão consumidores de banda-larga móvel, com novas aplicações em realidade virtual e aumentada a serem potenciadas por expansões drásticas e cost-effective de capacidade. 

Contudo, o CEO realçou também que o 5G irá transformar a indústria para lá dos produtos de consumo, ao nível da internet industrial, referindo colaborações no ativo em áreas como a robótica móvel, com veículos autónomos como exemplo. Acrescentou também que o hardware Radio System da Ericsson já era 5G-ready em 2015, e pode ser usado para 5G New Radio como uma instalação remota de sofware.

Isto, explica, significa que a Ericsson já vendeu mais de 3 milhões de radios 5G-ready para os seus utilizadores a nível global. As capacidades de de partilha de espetro e as soluções de orquestração dinâmica e common core da Ericsson porão os seus clientes na vanguarda do 5G.

Ekhom anunciou que a Ericsson tensiona adquirir o negócio de antenas e filtros para redes móveis da Kathrein, o que virá a expandir as suas capacidades no domínio de antenas passivas e ativas avançadas. Por último, a Ericsson irá acrescentar cerca de 4 mil profissionais altamente qualificados em R&D, produção e vendas com base em mais de 20 localizações, incluindo a Alemanha, Roménia, México e China.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.