MOB
Indra otimiza gestão de tráfego aéreo na Noruega

Indra otimiza gestão de tráfego aéreo na Noruega

A Indra contribui para a eficiência operacional e melhoria da segurança aérea para o recém-aberto maior centro de torre remota do mundo em Bodø, Noruega, a partir do qual vão ser geridos 15 aeroportos no final de 2022

A Indra, uma das principais empresas globais de tecnologia e consultoria, desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da tecnologia que permitiu a abertura do maior centro de torre remota do mundo. No final de 2022, quinze aeroportos vão ser geridos à distância a partir do centro, localizado em Bodø, no norte da Noruega. Os aeroportos de Røst e Vardø, a 115 e 750 quilómetros de distância, já são geridos a partir deste centro.

O centro é propriedade da Avinor e é operado por esta prestadora de serviços de navegação aérea norueguesa. A Indra e o seu parceiro tecnológico Kongsberg oferecem sistemas que permitem a transição das torres convencionais dos aeroportos para torres digitais centralizadas. O InNOVA, o sistema de torres da Indra, permite aos controladores de tráfego aéreo e aos técnicos do Serviço de Informação de Voo do Aeródromo (AFIS) estarem cientes da situação ao gerirem os voos de aproximação e os movimentos em terra. O sistema de comunicação de voz GAREX, também da Indra, garante uma comunicação fiável com os pilotos.

Graças ao sistema de torre InNOVA, a Avinor obtém as informações necessárias para uma gestão segura do tráfego aéreo e terrestre num único ecrã. Esta informação inclui, por exemplo, fichas de voo eletrónicas, a situação do tráfego aéreo e informação meteorológica. Pode ser ampliado para incluir redes de segurança avançadas e funções automáticas utilizadas em alguns dos aeroportos mais complexos do mundo. O sistema foi concebido para permitir aos controladores a gestão remota de vários aeroportos a partir da mesma posição de trabalho, tal como a Avinor validou num projeto SESAR em 2019, prevendo-se novas validações no início de 2021.

A Indra está na vanguarda do desenvolvimento de torres remotas há vários anos. Em 2009, o prestador britânico de serviços de navegação NATS encomendou à Indra o sistema de torres para a primeira "torre remota" do mundo, o Virtual Control Facility de Heathrow. Em 2018, o sistema de torres remotas da Indra para a HungaroControl recebeu o Prémio ATC da Jane por ser o primeiro sistema integrado de torre remota do mundo a receber aprovação para operar sem restrições de capacidade.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.