SEGURANÇA
CNCS diz que Portugal está atento aos riscos do 5G

CNCS diz que Portugal está atento aos riscos do 5G

O Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) respondeu ao relatório da Comissão Europeia que mostra que os estados-membros da UE detetaram ameaças de espionagem ou de ciberataques, permitidas pelo 5G

Rogério Raposo, coordenador do departamento de operações do Centro Nacional de Cibersegurança, disse à Agência Lusa que “o 5G é um desafio para todos os Estados e nesse contexto Portugal está em linha com o que a União Europeia está a fazer", afirmações que surgem em resposta ao relatório de Bruxelas que refere que os estados-membros da UE detetaram a possibilidade de ocorrência de casos de espionagem ou ciberataques – vindos até de países terceiros – em que a tecnologia 5G é facilitadora.

"Estamos atentos e não estamos atentos sozinhos", disse, acrescentando que em Portugal já "há várias entidades" que terão a responsabilidade de mitigar os riscos associados ao 5G, e outras estão a ser criadas.

A Comissão Europeia já tinha, em março deste ano, feito recomendações aos estados-membros na adoção de tecnologia 5G, permitindo-lhes não deixarem entrar empresas “de risco” nos seus mercados. Uma estratégia comunitária sobre a nova geração de rede móvel também está em marcha e pode ser posta em prática ainda este ano.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.