SMART CITIES
Berlim testa mobilidade elétrica em logística

Berlim testa mobilidade elétrica em logística

A DB Schenker está a introduzir, em parceria com diversas entidades públicas e privadas, um projeto que avalia as potencialidades e os benefícios de adicionar camiões elétricos à frota de veículos dos prestadores de serviços de logística

O projeto, designado por iHub, foi concebido para mostrar de que forma um sistema de IT pode ser utilizado para gerir eficientemente frotas de veículos a diesel e elétricos. 

Para concretizar esta ideia, a DB Schenker está a colaborar com várias empresas e entidades alemãs como a FRAMO, fabricante de camiões elétricos, a empresa de software PTV, o Instituto de Transportes Fraunhofer, a Infraestrutura de Sistemas IVI de Dresden e o Instituto de Logística de Combustíveis Pós-Fósseis. O projeto está a ser financiado pelo Ministério Federal Alemão de Economia e Energia.

A eletromobilidade apresenta desafios específicos no contexto das atividades logísticas para cargas LCL (carga de menos de um contentor), uma vez que este setor necessita que as entregas sejam rápidas, pontuais e de confiança. Dado que os veículos elétricos necessitam de ser recarregados com regularidade, podem ficar em desvantagem quando comparados a camiões movidos a diesel.

Para mitigar esta questão, um prestador de serviços de logística que queira integrar camiões elétricos na sua frota de veículos precisa de um sistema de gestão inteligente que permita o planeamento dinâmico da viagem. Para tal, uma ordem de transporte é alocada a um camião elétrico apenas se este veículo conseguir registar o mesmo nível de fiabilidade que o camião a diesel. Esta forma de gestão será desempenhada pelo sistema iHub em desenvolvimento.

Ainda que os serviços de correio e as empresas de entregas estejam já a usar carrinhas e camiões pequenos elétricos, a experiência destas empresas não pode ser transferida para o contexto de logística, uma vez que este setor percorre distâncias mais longas e transporta cargas maiores.

Para a implementação do projeto iHub vão ser utilizados três camiões elétricos com peso total admissível de 18 toneladas métricas. Enquanto estiverem em trânsito e para evitar qualquer recarga, o software vai calcular a rota mais eficiente para os veículos. Para maximizar a eficiência, os dados operacionais são seguidos online e usados para recomendação de rotas de ação específicas.

Tendo em consideração a questão do alcance limitado dos camiões elétricos e a localização próxima do centro da cidade, a filial em Berlim foi estrategicamente escolhida como local de testes. 

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.