SMART CITIES
Estocolmo reconhecida como smart city de 2019

Estocolmo reconhecida como smart city de 2019

A capital sueca foi escolhida como a Smart City de 2019 na Smart City Expo World Congress, no qual foram também atribuídos prémios a um conjunto de cidades em diversas categorias verticais

A cidade de Estocolmo foi escolhida como a Smart City de 2019 no Smart City Expo World Congress, evento no qual o prémio Global Smart City é entregue todos os anos às iniciativas e projetos mais destacados do setor de inovação e transformação urbana.

A iniciativa “Smart and connected city - Inclusive, sustainable and thriving” de Estocolmo foi essencial para a decisão do júri de nomear a capital sueca como Smart City de 2019. A sua estratégia para criar uma cidade inteligente e conectada, através de inovação, abertura e conectividade para fornecer aos cidadãos a maior qualidade de vida e o melhor ambiente para os negócios possíveis elevou a cidade acima dos restantes finalistas.

O Júri, composto por representantes da Câmara Barcelona, da Associação Internacional de Transportes Públicos, da UN-Habitat, do Banco Mundial e do Smart City Expo World Congress, premiou também um conjunto de cidades em diversas categorias verticais.

No nível da cidade, Estocolmo está a criar esforços há vários anos para implementar uma estratégia desenvolvida em conjunto com os habitantes, focada em soluções inteligentes e integradas em várias áreas, como a eficiência energética, infraestrutura integrada e mobilidade urbana sustentável.

Na categoria Innovative Idea, o vencedor foi a plataforma de mobilidade modular, versátil e de alta eficiência para serviços urbanos, desenvolvida pela FCC Environment em Barcelona.

O projeto consiste num modelo de um chassi modular com tração elétrica permanente, função plug-in, baterias de alta potência e cabine avançada de baixa entrada, adequada a todos os fins de serviços urbanos, económica devido ao seu desenvolvimento industrial e aplicada em modelos de veículos de recolha de resíduos de carregamento lateral.

O projeto IoT-Based Yingtan: The World's First 5G-Powered Digital Twin City do governo de Yingtan (China) recebeu o prémio Transformação Digital. Yingtan está a testar a IoT com base em tecnologia de digital twins e prevê um "Yingtan inteligente, baseado na IoT".

A iniciativa está a desenvolver a primeira plataforma de digital twin em tempo real do mundo que abrange todas as áreas de uma cidade inteira, a qual usa redes 5G e NB-IoT, modelos de informação de cidades de alta precisão e inteligência artificial para desenvolver novas aplicações.

O governo de Buenos Aires recebeu o prémio Inclusive and Sharing Cities pela sua iniciativa Tackling informality: social and urban integration in Barrio 31, que analisa as políticas que devem ser implementadas  para lidar com construções informais.

Durante anos, a única resposta eram os despejos e alocação a bairros sociais nos arredores. O projeto está a mudar essa realidade no Bairro 31 e a encontrar novas formas de integrar o bairro na cidade.

O prémio Governance and Finance foi concedido à Los Angeles Data Science Federation, lançada pela Agência de Tecnologia da Informação de LA. A Data Science Federation é uma parceria de investigação entre a cidade de Los Angeles e 18 faculdades e universidades da zona.

O consórcio produziu mais de 40 projetos que beneficiaram os residentes de LA através da obtenção de informação sobre como melhorar as operações, serviços e políticas da cidade, ao mesmo tempo que estudantes e professores universitários beneficiam de trabalhar em projetos no mundo real com acesso a dados reais.

O prémio Mobilty foi entregue ao Sistema de Teleféricos Urbanos de La Paz e El Alto da empresa de transportes Mi Teleférico, em La Paz, Bolívia. Esta rede metropolitana de integração foi a primeira grande rede de transporte público de uma cidade composta por teleféricos. Abrange 10 linhas operacionais, 31,6 km e 37 estações, sendo o maior sistema de teleféricos urbanos do mundo, e desde a sua abertura já foi usado por mais de 242 milhões de passageiros.

A última categoria, Urban Environment, reconheceu o sistema de manutenção preditiva por satélite Connecting da Hexagon, em Madison, EUA. O projeto abordou a necessidade de reduzir o custo de manutenção do sistema de esgotos, impedindo a degradação de canos de esgoto causados por desgaste ou instabilidade do solo. Combinando a monitorização por satélite com dados operacionais, o projeto aumentou a eficácia das inspeções em 40%, e tem agora a capacidade de prever problemas futuros.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.