SMART CITIES
Lisboa recebe projeto-piloto de descarbonização

Lisboa recebe projeto-piloto de descarbonização

O DPDgroup implementou em Lisboa um programa único de monitorização da qualidade do ar com a implementação de sensores nos seus veículos de entrega e as lojas Pickup para medir em tempo real as mais prejudiciais e finas partículas

DPDgroup anunciou recentemente o seu investimento em ajudar na redução da pegada ambiental em 225 cidades europeias, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida nas mesmas. Deste compromisso de Responsabilidade Social Empresarial, DrivingChange, faz parte o Programa de Diagnóstico da Qualidade do Ar em 5 cidades europeias, de que Lisboa foi piloto. 

“Desde Junho de 2019, através da nossa frota e das nossas agências na cidade de Lisboa, medimos a cada entrega as partículas do ar mais finas e perigosas, graças ao Programa de Diagnóstico da Qualidade do Ar. Agora vamos mais longe e pretendemos auxiliar uma das zonas com maior circulação da cidade de Lisboa, a zona junto à Avenida da Ribeira das Naus, a melhorar a qualidade do ar. Assim, temos muito gosto em oferecer à cidade de Lisboa dois equipamentos totalmente inovadores, as City Tree” refere Olivier Establet, Presidente da DPD Portugal. 

Miguel Gaspar, Vereador da Câmara de Lisboa, afirma: “Esta iniciativa é muito útil para a cidade de Lisboa. É um projecto decisivo, uma vez que nos permite obter dados adicionais fundamentais e identificar áreas verdes e pontos críticos da cidade. Graças à nossa bem-sucedida colaboração com o DPDgroup, podemos melhorar a qualidade do ar na cidade e, assim, ter um impacto positivo na saúde dos nossos cidadãos”.

Usando os mais recentes sensores móveis baseados em laser, a frota de distribuição e lojas Pickup DPD monitorizam os níveis de poluição PM 2.5 do ar em tempo real. Os dados obtidos permitiram à Câmara de Lisboa, traçar uma zona de emissões reduzidas (ZER) no coração da cidade.  

 

Novas City Trees

Esta estrutura de madeira está equipada com diferentes tipos de musgo que limpam o ar e produzem oxigénio para até 7.000 pessoas por hora, por cada unidade. A tecnologia IoT integrada permite uma informação exaustiva sobre o estado do equipamento bem como fornece dados ambientais em redor do mesmo. Os resultados encontram-se disponíveis em tempo real no site dpd.pt.

Olivier Establet, refere ainda que “este é mais um passo na nossa parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, depois do Air Diag e das assinaturas do Pacto de mobilidade Empresarial e do Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia. A nossa colaboração estreita com a Câmara vai de encontro à missão de descarbonização da cidade, estando igualmente nos nossos planos tornar a frota “zero emissions” em Lisboa no final de 2022”. 

Através desta iniciativa inovadora, a DPD continua a sua ambição de reduzir as emissões de CO2 por encomenda em 30% até 2025, em comparação com 2013, e reafirma o seu compromisso de ter um impacto positivo nas comunidades, cidades e sociedade em geral.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.