IoT & REDES
Sem fabricantes chineses, 5G na Europa custa mais 55 mil milhões

Sem fabricantes chineses, 5G na Europa custa mais 55 mil milhões

São 62 mil milhões de dólares, o equivalente a 55 mil milhões de euros, que acrescem aos custos previstos para aplicação do 5G, caso os europeus bloqueiem a entrada de tecnologia chinesa. O atraso na implementação também cresce um ano e meio

Uma análise da Reuters conclui que os custos relacionados com o ‘ban’ à China podem ser pesados para a Europa, em termos financeiros e de atraso na implementação, no que diz respeito à tecnologia 5G.

55 mil milhões de euros e 18 meses de atraso são as consequências identificadas pela Reuters, para o caso de a Europa seguir os passos dos Estados Unidos e ordenar o bloqueio de compras às tecnológicas chinesas.

O bloco europeu está sob forte pressão dos Estados Unidos, de forma a seguir o exemplo de se proteger da espionagem chinesa, que o governo de Trump diz ser uma realidade, mas que a grande protagonista desta ‘guerra comercial’, a Huawei, já negou por diversas vezes.

A estimativa de 55 mil milhões de euros corresponde aos custos adicionais da saída da Huawei e ZTE do mercado de 5G na Europa. Cerca de metade deste valor surge devido à falta de concorrência, que fará com que os operadores de 5G subam os preços dos seus serviços. Outra preocupação é a substituição da infraestrutura existente para compatibilizar a nova tecnologia. 

Huawei e ZTE, combinadas, têm mais de 40% do seu mercado na União Europeia.

O atraso de 18 meses poderá implicar um ‘gap’ da penetração 5G entre Europa e EUA de 15% em 2025, aponta a pesquisa da Reuters.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.