MOB
Bosch apresenta tecnologia LIDAR “menos dispendiosa” para condução autónoma

Bosch apresenta tecnologia LIDAR “menos dispendiosa” para condução autónoma

O fabricante alemão anunciou que desenvolveu um sensor LIDAR – tecnologia que permite aos carros uma visão tridimensional da estrada – com um custo de produção reduzido, de modo a acelerar o desenvolvimento de veículos autónomos

A Bosch disse que a sua tecnologia LIDAR desenvolvida internamente, que será exibida este mês no Consumer Electronics Show, em Las Vegas, cobrirá faixas de longa e curta distância nas auto-estradas e dentro da cidade e funcionará em conjunto com as tecnologias de captação de vídeo e radar da empresa.

A tecnologia LIDAR, que usa sensores baseados em luz para gerar uma visão tridimensional da estrada, continua a ser uma tecnologia relativamente jovem, ainda em desenvolvimento. Na sua forma atual, é demasiado dispendiosa para uso no mercado de massa, mas se um sensor LIDAR mais barato fosse amplamente adotado, poderia acelerar o desenvolvimento de veículos autonomos ao melhorar o processamento do meio envolvente.

Apesar de várias startups estarem a trabalhar com esta tecnologia, o envolvimento de grandes fabricantes como a Bosch poderá ajudar a acelerar a adoção da tecnologia.

"A Bosch está, antes de mais, a tornar a condução autónoma uma possibilidade viável", refere Harald Kroeger, membro do conselho administrativo da Bosch, em comunicado.

Inicialmente usados em dispositivos giratórios volumosos colocados no tecto dos carros, os sensores LIDAR passaram para dispositivos estacionários mais compactos que podem ser montados noutras partes do veículo, como junto aos faróis. Atualmente são vendidos por pouco menos de 10 mil dólares em quantidades limitadas, mas o consenso entre analistas de mercado é que têm de atingir os 200 dólares na produção em massa para se tornarem comercialmente viáveis.

A Bosch não partilhou uma projeção temporal, preços ou detalhes sobre a sua tecnologia de LIDAR, mas um porta-voz referiu que a empresa está a trabalhar para tornar os sensores "prontos para produção" e que o foco será a tecnologia de "mercado de massa acessível" – recusando, no entanto, divulgar se a Bosch já tinha clientes no setor automóvel.

O desenvolvimento de veículos autónomos perdeu um certo ímpeto devido aos custos de produção e preocupações regulamentares, que fazem com que os fabricantes e empresas de tecnologia repensassem os seus planos de investimento.

Atualmente, a tecnologia LIDAR é usada por empresas como a General Motors, a Ford Motor e a Waymo, da Alphabet; a Apple também está a avaliar a tecnologia. Outros gigantes como, notavelmente, a Tesla estão menos empolgados. Em abril do ano passado, Elon Musk referiu-se à tecnologia como "um investimento inútil” demasiado dispendioso e disse que qualquer pessoa que nela confiasse estava "condenada”; os veículos autónomos da Tesla operam com base em câmaras e radares.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.