MOB
Sistema com IA monitoriza atenção dos automobilistas

Sistema com IA monitoriza atenção dos automobilistas

O novo sistema de monitorização da Bosch usa inteligência artificial para detetar sonolência e distrações do condutor, mitigando assim os riscos de segurança associados ao erro humano, responsáveis por grande parte dos acidentes rodoviários

Micro sono, distrações, negligência do cinto de segurança - muitas das coisas que acontecem dentro de um veículo podem ter consequências desastrosas. Se o condutor de um veículo adormecer ou estiver a olhar para o smartphone durante 3 segundos, a 50 km/h, percorrerá 42 metros sem qualquer supervisão. 

A maioria das pessoas subestima os riscos associados a estes comportamentos. Estudos internacionais afirmam que cerca de um em cada dez acidentes são causados por distração ou sonolência. 

Para evitar situações críticas na condução – e, consequentemente acidentes potencialmente fatais – num futuro muito próximo os automóveis vão usar sensores não apenas para monitorizar a estrada, mas também para monitorizar o condutor e outros passageiros.

Isto levou a Bosch a desenvolver um sistema de monitorização interno que deteta e alerta sobre este perigo e fornece auxilio ao condutor. Uma câmara integrada no volante deteta quando as pálpebras dos condutores estão a ficar pesadas, quando estão distraídos e quando viram a cabeça na direção do passageiro ou dos bancos traseiros. 

Graças à IA, o sistema tira as conclusões corretas desta informação: alerta os condutores desatentos, recomenda uma pausa se estiver cansado ou reduz a velocidade dos veículos - dependendo dos requisitos da construtora e também da legislação em vigor.

"Se o carro souber o que o condutor e os ocupantes estão a fazer, a condução pode tornar-se mais segura e cómoda", afirma Harald Kroeger, membro do conselho de administração da Robert Bosch. 

Monitorizando o que está a acontecer dentro do carro, espera-se que seja resolvido um problema fundamental dos carros autónomos. Se a responsabilidade de conduzir for transferida para o motorista novamente, após um período de condução automatizada, é necessário que o carro assegure que o condutor não está a dormir, a ler o jornal, nem a responder a e-mails no seu smartphone.

Este sistema da Bosch entrará em produção já em 2022. Também nesse ano, a UE tornará a tecnologia de segurança que, por exemplo, alerta os condutores para a sonolência e distração uma funcionalidade padrão em veículos novos.

A Comissão da UE espera que, até 2038, os seus novos requisitos de segurança para veículos salvem mais de 25.000 vidas e ajudem a evitar pelo menos 140.000 feridos graves. 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.