EDIFÍCIOS
Hospital de Madrid entre os mais sustentáveis do mundo

Hospital de Madrid entre os mais sustentáveis do mundo

O Hospital Fraternidad-Muprespa Habana encontra-se entre os quatro hospitais mais sustentáveis do mundo, obtendo uma poupança energética de 43% face a um edifício normal graças ao conjunto de soluções sustentáveis implementadas na sua construção e gestão energética

Schneider Electric implementou um conjunto de soluções no Hospital Fraterninad-Muprespa Habana, em Madrid, entre elas o sistema de gestão de edifícios (BMS) EcoStruxure Building Operation, para torná-lo num dos mais sustentáveis do mundo. No seu conjunto, as soluções da Schneider Electric permitiram a maior disponibilidade dos equipamentos, a redução de incidentes, de custos e do consumo energético, resultando ainda num maior conforto e segurança para os pacientes e colaboradores do hospital.

A empresa Fraternidad-Muprespa conta com uma rede de 122 unidades de saúde em toda a Espanha, entre elas este hospital, localizado no Paseo de La Habana, em Madrid, que abriu portas em março de 2019 e se dedica a acidentes de trabalho. Com uma superfície de cerca de 14.000 m2, dispõe de serviço de urgência, diagonóstico por imagem, zona de consultas externas, duas zonas de internamento com 50 quartos individuais, ginásio de reabilitação, bloco cirúrgico com três salas de operações, unidade de recuperação pós-anestesia e esterilização.

O Hospital Fraternidad-Muprespa Habana foi desde sempre projetado para ser um edifício pioneiro em eficiência energética, através da utilização das últimas tendências tecnológicas.

O conjunto de soluções adotadas permitiu uma poupança de 43% no seu consumo energético e a obtenção da certificação LEED Healthcare PLATINO, concedida pela entidade de referência Green Building Council – sendo um de apenas quatro em todo o mundo a consegui-lo.

A gestão de todas as instalações e as medidas de poupança energética são controlodas por um sistema BMS, o EcoStruxure Building Operation da Schneider Electric. Graças à sua capacidade de monitorização dos principais dados energéticos, o edifício conseguiu uma maior eficiência energética, reduzindo os custos, garantido o conforto e a segurança dos seus pacientes, bem como a continuidade do serviço das instalações críticas em todos os momentos, sobretudo nas salas de operação.

Graças ao EcoStruxure Building Operation, tornou-se possível controlar a iluminação, as UPS, o sistema de refrigeração, a climatização, os equipamentos de deteção de incêndios e o parque fotovoltaico, entre outros sistemas do hospital. Este controlo é realizado a partir de um computador central, que proporciona dados 24/7 em tempo real, com informações sobre o estado da instalação elétrica e o consumo gerado. Além disso, a solução integra medidores de energia que informam sobre o consumo de cada instalação em cada momento, permitindo assim tomar decisões e agir com base nos dados recolhidos, para obter uma maior eficiência energética, uma otimização dos custos de investimento e uma maior produtividade. A instalação gera alarmes e permite uma manutenção preventiva, possibilitando uma atuação rápida para prevenir potenciais incidentes.

A Schneider Electric instalou também quadros inteligentes conectados ao BMS do hospital para obter informações sobre o consumo dos circuitos secundários através de contadores de energia, bem como o estado dos principais interruptores de cada quadro secundário, o que facilita tanto a gestão energética do edifício como a sua manutenção.

O edifício conta ainda com outras soluções da empresa, como detetores de incêndios FX 3Net com alarmes de evacuação de edifícios, relés de proteção SEPAM MT para a distribuição de média tensão, interfaces HMI Magelis instaladas em cada sala de operações e o servidor Automation Server.

Tags
Notícias relacionadas

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.