MOB
Bolt quer viagens neutras em carbono na Europa

Bolt quer viagens neutras em carbono na Europa

Uma das maiores plataformas de mobilidade europeia lançou o “Green Plan”, uma estratégia ambiental da Bolt para tornar as viagens de passageiros realizadas na Europa, incluindo Portugal, neutras em carbono

A Bolt pretende tornar as viagens de passageiros realizadas na Europa neutras em carbono, através da compensação das emissões das viagens realizadas na plataforma. Esta iniciativa faz parte da nova estratégia ambiental de Bolt, com o nome “Green Plan".

A iniciativa carbono neutro deverá envolver um investimento de vários milhões de euros, que continuará a crescer com a empresa e que permitirá posicionar a Bolt como a maior plataforma de transporte na Europa a comprometer-se voluntariamente para tornar as suas viagens neutras em carbono.

A Bolt compensará as emissões de todas as viagens realizadas na Arménia, Áustria, Azerbaijão, República Checa, Croácia, Chipre, Estónia, Finlândia, França, Geórgia, Hungria, Cazaquistão, Lituânia, Letónia, Malta, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Sérvia, Eslováquia, Suécia, Ucrânia e Reino Unido.

A iniciativa insere-se na estratégia “Green Plan” da Bolt, que estabelece vários objetivos ambientais como compensar a contribuição da Bolt para as emissões de CO2 do setor de transporte europeu em pelo menos 5 milhões de toneladas até 2025; reduzir as emissões europeias de CO2, oferecendo mais opções de viagens ambientalmente sustentáveis aos passageiros e compensar as emissões dos escritórios da Bolt em todo o mundo em 2020; e criar cidades mais verdes, lançando trotinetes elétricas em mais cidades e permitindo que os motoristas da Bolt contribuam para iniciativas verdes dentro da aplicação.

Markus Villig, CEO e fundador da Bolt refere que, “atualmente, o transporte rodoviário representa cerca de 20% das emissões totais de gases de efeito estufa na Europa. Visto que a Bolt faz parte desse ecossistema, precisamos de nos responsabilizar para fazer parte da solução. Trabalhamos todos os dias para acelerar a mudança para os veículos partilhados e mais eficientes - carros elétricos, bicicletas, trotinetes e outros tipos de veículos que ainda precisam de ser inventados. No entanto, precisamos de enfrentar a realidade de que a nossa transição atual não é rápida o suficiente. Portanto, embora procuremos reduzir as emissões adicionando mais veículos partilhados e elétricos às nossas frotas pelas cidades, a compensação de carbono toma medidas imediatas para reduzir as emissões de hoje, e atua ainda como um condutor em toda a empresa para acelerar a transição. Estamos numa posição única e favorável para poder atuar como força motriz da mudança, dentro e fora do setor, e esperamos que esta ação seja um exemplo para outras empresas, para que todos possamos partilhar a responsabilidade de mudar o futuro”.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.