MOB
Indra implementa sistema de portagens inteligentes nos EUA

Indra implementa sistema de portagens inteligentes nos EUA

A solução Mova Collect, equipada com deep learning e deteção automática de veículos com alta ocupação, permitirá a implementação de portagens dinâmicas na autoestrada I-66, na Virgínia, facilitando também a visibilidade e gestão do tráfego por parte da concessionária

A Indra viu adjudicado um contrato de 75 milhões de euros pela concessionária da autoestrada I-66, Express Mobility Partners, que permite implementar nas portagens um sistema de inteligência artificial capaz de detetar os ocupantes do veículo e mudar a tarifa mediante o nível do tráfego na autoestrada e de ocupação dos carros. Quando a obra terminar, o troço da I-66 que liga a I-495 com a US Highway 29 - perto de Gainsville (Virginia, EUA), vai contar com três vias livres e duas com portagens dinâmicas.

Com este novo contrato, a Indra implementa nos Estados Unidos um sistema de portagem automático free-flow, da gama de soluções Mova Collect, capaz de detetar a intensidade do tráfego em tempo real e oferecer dados sobre a densidade, o tipo de veículos, ocupantes da viatura e outras variáveis que facilitam o cálculo da tarifa de forma dinâmica. Este sistema permite a passagem de automóveis sem que tenham de reduzir a velocidade, e pela primeira vez o projeto integra o sistema de deteção de ocupantes em cada pórtico da portagem.

Graças a esta solução, é possível mudar as tarifas das portagens de acordo com o nível de tráfego ao longo da via express com uma frequência de três minutos. Ou seja, se a fila de trânsito aumentar em determinada faixa, a tarifa pode mudar para diminuir o número de condutores dispostos a pagar, reduzindo a intensidade do tráfego e o tempo de viagem. Assim garante-se o nível de serviço aos automobilistas nas vias express, mantendo uma velocidade de circulação mais alta que nos pórticos gratuitos. O preço torna-se então uma ferramenta avançada de gestão de tráfego.

A solução da Indra informa os condutores das tarifas praticadas no momento, para que possam optar entre vias gratuitas ou pagas. O desenho da empresa maximizará o número de transações faturáveis, mesmo no caso de algum dispositivo falhar, e permite a realização de intervenções de manutenção durante a noite, quando a afluência é menor.

A tecnologia usada nos sensores contribui para uma maior segurança e redução da contaminação do ar, criando uma mobilidade mais sustentável numa das vias mais congestionados dos Estados Unidos da América.

Fruto do esforço de I+D+i, o sistema de deteção de ocupantes com deep learning da companhia demonstrou este ano a maior taxa de precisão na contagem exata do número de ocupantes, num projeto-piloto realizado em São Francisco (EUA).

Graças à visão artificial e inteligência artificial, o sistema deteta em tempo real - de forma não intrusiva e com alta segurança - o veículo que circula na via, assim como todos os ocupantes da viatura, ajudando os operadores a gerir o processo de cobrança.

A solução de portagem dinâmica da Indra também melhora o seu rendimento e “aprende” através do deep learning, à medida que recolhe mais dados durante a operação. É escalável e tem uma grande flexibilidade para se adaptar às regras de negócio e de classificação de veículos que sejam necessárias.

O projeto para a I-66 também contempla um sistema de estradas que inclui comunicações, sistemas inteligentes de transportes e a interface com o centro de gestão de tráfego do Departamento de Transportes do estado de Virgínia (VDOT), assim como a manutenção dos sistemas durante um ano.

 

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.